O que acontece com quem deixa de declarar o Imposto de Renda?


A Declaração do Imposto de Renda acontece todos os anos e para este ano é obrigatório para todos os trabalhadores que tiveram rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 no ano de 2020.

No entanto, muitos brasileiros acabam deixando de declarar o Imposto de Renda, ou por falta de conhecimento, ou por acreditarem que não há grandes problemas em deixar a declaração de lado, o que de fato é um erro.

Deixar de declarar o Imposto de Renda pode trazer algumas dores de cabeça com o seu CPF, sendo uma delas o bloqueio da conta bancária do trabalhador, onde o problema só será solucionado quando o contribuinte regulariza a situação com a Receita Federal.

Além disso, estar com pendências com o leão pode fazer com que cidadão não consiga abrir novas contas em bancos, financiar carros e até mesmo imóveis.

Para 2021 a expectativa é de que 30 milhões de brasileiros prestem contas ao fisco, além disso, desses 30 milhões, cerca de 18 milhões de trabalhadores devem ter imposto a restituir.


Contribuição fora do prazo

O trabalhador que realizar a declaração do Imposto de Renda fora do prazo deve pagar uma multa no valor de R$ 165,74 até 20% do imposto devido. No caso dos brasileiros que tiveram imposto devido, a multa é de 1% ao mês se limitando a 20% do imposto devido.



Como saber se estou devendo alguma declaração?

No próprio sistema que declara o Imposto de Renda o trabalhador pode consultar se está pendente com alguma declaração.

No software da Receita Federal, entre no campo “pendências” e verifique os sinais de informações incompletas.

Se perceber que falta algo, corrija imediatamente.



Preste atenção aos sinais!


1. Caso apareça um triângulo amarelo, significa que há algo incompleto, mas que a declaração pode ser entregue mesmo assim.

2. Quando o triângulo vermelho aparece, é necessário que o erro seja corrigido, para que a declaração possa ser entregue.

O ideal é que nenhum sinal apareça, ou seja, que o campo de pendências fique totalmente sem avisos.

Depois desta etapa, é preciso escolher o tipo de declaração, se será a completa ou a simplificada.

Podem aparecer três opções diferentes:

· imposto a pagar;

· imposto a restituir; ou

· as duas opções juntas (a pagar e a restituir).

Seja qual for a opção, analise os valores em aberto e, em caso de imposto a pagar, opte pelo menor valor.

Já quanto à opção a restituir, decida pelo valor mais alto e, por último, em situações quando as duas aparecem disponíveis, use os mesmos critérios de escolha.

Lembre-se de, antes de chegar nessa etapa, verificar se há pendências, pois isso pode modificar o cálculo do seu imposto a pagar e a restituir.

Feito isso, é só clicar em “entregar a declaração” e ficar de olho no seu processo, evitando que seu imposto caia na malha fina por pendências.

Considere isso uma forma de prevenir futuros problemas com o Leão.

Posts Em Destaque
Posts Recentes